Cogito ergo sun

3
…………………………………………………
às vezes me sinto desnorteado
aqui no hemisfério sul

viro o mapa ao contrário
e nem assim encontro meu norte

claro
meu norte não é geográfico
não é político
nem está no mapa

meu norte é de carne e osso
fala e respira e anda e cala
tomara haja coração que bata
como jorra da minha bússola
o sangue que me norteia

Ewaldo Schleder

………………………………………………………………………

náufrago

Eu quero ver/ter o mar
– Não as águas que me afogam
mas a imensidão de navegar…
Em vez de castelos de areia
Desmanchando solidões alheias
quero detalhes marítimos…
mergulhados em salgadas sensações
no fluxo dos olhares mais íntimos…
dsc02697
Quero a profundidade serena do mar
(de onde ninguém possa me resgatar)
Sandra Regina de Souza
-.-.-.-.-.-.

Anúncios

1 comentário

Arquivado em poesia

Uma resposta para “Cogito ergo sun

  1. Há alguma informação sobre este assunto em outras línguas?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s