Bodas de papel

Um ano se passou. Novas amizades surgiram, outras se reforçaram, nosso amor ficou ainda maior. E a bicicleta se torna cada vez mais importante em nossas vidas.

Por isso, resolvemos comemorar nossa boda de papel do jeito mais convencional que conhecemos… de bicicleta, é claro!

Vamos nos encontrar no domingo 24/10 às 14h30, na Praça do Ciclista, para a Pedalada da Boda de Papel. E convidamos você para fazer parte dessa comemoração do nosso primeiro ano de casados!

Diferentemente do dia do casamento, esse é um convite às pessoas que ajudaram a fazer daquele um dia inesquecível, ou que fazem parte da nossa vida de um forma ou de outra.

Vá de bike!

 

Como no ano passado, faremos um trajeto leve, todo plano e fácil de acompanhar, mesmo para quem não pedala com frequência: Paulista – Vergueiro – Domingos de Morais. Estaremos usufruindo do nosso direito de circular de bicicleta pelas ruas da cidade em um grupo grande de ciclistas, o que traz mais segurança para todos.

 

………
Apoio no domingo:

Galerinha experiente

Não sei quais de vocês vão ou não no domingo.  Minha mãe e meu filho vão pedalar conosco no domingo. Minha mãe em um triciclo, meu filho numa aro 20. Como ambos pedalam devagar (principalmente minha mãe) e não têm experiência em avenidas, queria saber quais de vocês podem nos ajudar a levá-los pedalando até a Praça, saindo da minha casa (perto da Luis Goes) entre 13h e 13h30. Queria fazer uma massinha razoável pra não termos problemas com motoristas impacientes, afinal são uma criança e uma senhora sem prática de rua, pedalando em uma via desagradável para a bicicleta – especialmente no trecho entre a Sena Madureira e o início da Paulista, ali é ruim até pra gente e não tem caminho alternativo.

………..
” O casamento de Willian e Priscila foi um casamento público. O casal estava nas ruas. Sorriram, distribuiram flores, compartilharam a alegria do momento em público, sem convidados selecionados, sem hostless.

casamento_bike_01

No último par de décadas, nosso espaço público perdeu, meio sem percebermos, sua dimensão característica. Carros privados ocupam quase a totalidade do espaço, pedestres são xingados como invasores do asfalto sagrado, bancos de praça são removidos, crianças são orientadas a não jogar bola na rua, protestos públicos são reprimidos, gráficos são apagados dos muros e festas de rua só com uma dezena de autorizações.

O pedal do casório mostrou que existe disposição de grande parte da população para manifestações públicas e coletivas. Se um jovem casal e um grupo de ciclistas pôde fazê-lo, resta que os governantes tenham alguma vergonha.”

 

+ fotos  clique aqui

-.-.-.-.-.-

 

 

Anúncios

1 comentário

Arquivado em Bicicletada, bicicletas, festa, fotos, Memória, movimentos sociais

Uma resposta para “Bodas de papel

  1. Jacira

    Lembro de quando li sobre a história desse casal, de como se reencontraram após tantos anos, do sentimento que ficou guardado tanto tempo, ali adormecido e novamente aflora, resultando no casamento mais lindo e original que já vi.
    Isso me lembra a minha história, cheia de coincidências… do ontem, de hoje, amanhã não sei … É possível que ela não tenha o mesmo rumo, mas nem por isso deixará de ser bonita…
    Ao casal, muitas felicidades, que passem por todas as bodas possíveis e que mantenham o mesmo encanto e coragem…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s