Arquivo da tag: Charges

Ogros

(…) Ogros facilmente identificáveis estão entre os adolescentes (do tipo de adolescência que vai até os 22). É possível que só os mais velhos sejam capazes de identificá-los, porque se sentem incomodados pelos ogros auto-centrados.

Ogros não percebem quando e que incomodam os outros. Pensam que estão sozinhos no mundo. Falam alto demais, ouvem música que só eles suportam em locais públicos, pisam com o pé chato e a coluna curvada, mastigam e engolem ruidosamente, respiram com dificuldade, operam maçanetas de portas como se fossem instrumentos musicais, são incapazes de respeitar o silêncio ou sono dos outros. Escolhem com querem interagir e não veem problema algum em ignorar completamente um colega de quarto. Encolhem-se numa espécie de autismo seletivo.

Não aprenderam a dividir porque nunca tiveram irmãos. Não aprenderam a preservar, porque os pais adotaram o hábito de comprar outro objeto que substituísse o brinquedo de plástico quebrado, a roupa de marca manchada, o eletro-eletrônico obsoleto. Não aprenderam a colecionar e trocar porque o tempo desvaloriza seus brinquedinhos.

São urbanos e mal instruídos para a vida autônoma. Não sabem cozinhar, separar roupa pra lavar e morreriam se tivessem que manusear uma vassoura em prol do coletivo.

Não jogam bola, preferem videogame. Não passeiam no parque, mas no shopping. Não sentam lá fora, mas no ar condicionado. Preferem seriados a livros. Não conseguem se concentrar porque foram educados pela televisão. Não sabem o que querem da vida porque o leque de opções é amplo. Não procuram descobrir a si mesmos, porque se ocupam em saciar vontades momentâneas que aparecem em forma de cursos, religiões e bens de consumo. Não são calmos nem seguros de si, muito menos interessados no outro.


Deixe um comentário

Arquivado em arte, charge, filosofices, leituras, Memória, protestos, texto

Tempo

Tempo (trecho)

Carlos Drummond de Andrade

…Para você,

Desejo o sonho realizado.

O amor esperado.

A esperança renovada.

Para você,

Desejo todas as cores desta vida.

Todas as alegrias que puder sorrir.

Todas as músicas que puder emocionar.

Para você neste novo ano,

Desejo que os amigos sejam mais cúmplices,

Que sua família esteja mais unida,

Que sua vida seja mais bem vivida.

Gostaria de lhe desejar tantas coisas.

Mas nada seria suficiente…

Então, desejo apenas que você tenha muitos desejos.

Desejos grandes e que eles possam te mover a cada minuto,

ao rumo da sua FELICIDADE!!!

Deixe um comentário

Arquivado em arte, bicicletas, Memória, poesia

Bons Hábitos

…..

“Tudo o que não germina em chão, germina em vôo.”

Pedaço de mim, melhor pedaço de mim, quando cai no solo sagrado,
e encontra o melhor pedaço de ti, transforma nossos corações, em um coração só.
É lá que está o melhor de nós dois.

Quando se planta Amor, não há razão pra perguntas.
Somos os dois a plantar, haveremos de colher até o improvável.

[Sinto amor por você todos os dias, mas hoje, sinto muito mais]

Be Lins

.-.-.-.-.-.-.

2 Comentários

Arquivado em arte, bicicletas, charge, poesia

Da carrocracia

A classe mé(r)dia, faz sua história no dia-a-dia de nossa cidade:

20050902

Charge: Márcio Baraldi

e transpira seus conceitos de (quase) civilidade,

20051017

Charge: Márcio Baraldi

+ leituras:

Cuidado ele mata;

Elles não usam transporte público;

Carropatia;

Stupid User Vehicles

-.-.-.-.-.-.-.-.-

Deixe um comentário

Arquivado em charge, Memória, protestos

Honduras Hoje (Brasil pós 2011?)

arte: Latuff

arte: Latuff

…….

Arte: Latuff

Arte: Latuff

.-.-.-.-.

3 Comentários

Arquivado em arte, charge, Memória

Mimetismo

ou 2 campanhas:

Um carro a menos1

Do Blog igual você

Do Blog igual você

( clique nas imagens e descubra outras informações)

-.-.-.-.-.-.-.-.-

Deixe um comentário

Arquivado em arte, bicicletas, charge, Memória

Como ovelhas ou seriam cordeiros

Qual liberdade? ( encontrado no W.T)

Walter Tierno

Arte: Walter Tierno

-.-.-.-.-.-.-.

2 Comentários

Arquivado em arte, charge, Memória